INTRANET  |   WEBMAIL (Zimbra / Google)  |  

Grupos de Pesquisa

Grupo de Bioquímica e Biomateriais


Histórico

O Grupo de Bioquímica e Biomateriais é caracterizado por trabalhos de desenvolvimento tecnológico voltados para a medicina, odontologia e indústria farmacêutica que incluem: esponjas homeopáticas, fios cirúrgicos näo alergênicos, mantas para queimaduras (esponjosas ou filmes), membranas periodontais, drogas de liberação controlada para odontologia e oftalmologia, materiais para correção plástica, biocerâmicas osso-miméticas e materiais para área cardiovascular. Estes materiais vêm sendo desenvolvidos sob a coordenação do Prof. Gilberto Goissis, com recursos de programas como o PADCT/CNPq, FAPESP e setor produtivo. As instituições e empresas envolvidas são: Institutições: Depto de Diagnóstico e Cirurgia da Faculdade de Odontologia, UNESP - Araraquara (periodontia); Depto. de Urologia, Faculdade de Medicina, UNESP- Botucatu; Setor Produtivo: Tosi Instituto Oftalmológico Ltda. (oftalmologia), Braile Biomédica S.A. (cardiovascular). O grupo mantém interações a nível internacional com as seguintes instituições: Fac. de Eng. Elétrica e Ciências da Computação da Universidade de Wales, Grã-Bretanha, sob coordenação do Dr. Dilip K. Das Gupta, responsável pela caracterização das propriedades piezoelétricas de membranas do tipo colágeno/PVDF/TrFE. Instituto de Ciência de Materiales de Barcelona, CSIC, sob coordenação do Dr. Rafael Rodrigues Clemente, Coordenador de um projeto internacional (CYTED, Programa Iberoamericano de Ciência e Tecnologia para el Desarrolho) envolvendo além da Espanha, o Brasil (IQSC e IPT), Cuba e o México para "Obtencion y caracterizacion de biomateriales de compuestos com carga de hidroxiapatito", para utilização em ortopedia e traumatologia, odontologia e liberação programada de drogas.

Infraestrutura

Linhas de Pesquisa

1 Os principais resultados de implantes realizados pelo Grupo são:

OFTALMOLOGIA:
Películas oftálmicas (ulceração, descompensação da córnea e pós-operatório);
Esponja de colágeno com medicação de liberação controlada (uso clínico de rotina em pós operatório em cirurgias oculares. Incluí antibióticos e anestésicos);
Membrana de colágeno reconstituído (acelerador do processo de cicatrização em cirurgias de pterígio).

ODONTOLOGIA:
Membrana de colágeno reconstituído de biodegradabilidade controlada (50 dias), p/ o tratamento de doenças periodontais;
Membrana de colágeno reconstituído p/ implantes dentários por processo de ósteo-integração, tempo de biodegradabilidade, 100 dias;
Preenchimento de cavidades císticas;
Aumento do rebordo ósseo alveolar.
Biocerâmicas

VASCULAR
Membranas para tratamento de escara (em parceria com o Hospital de Base e a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto).


2. Repasse de Tecnologia

O processo de repasse de tecnologia, processo de transferência para o setor produtivo já se encontra em tramitação junto ao CNPq, para os produtos membranas periodontais e implantes dentários, películas oftálmicas e microesponjas com medicação de liberação lenta.

Técnicas Empregadas

Microscopia de transmissão e varredura eletrônica;
Espectroscopia de infravermelho e UV-Visível;
Técnicas de análises térmicas (DSC, TGA)
Análise reológicas e mecânicas
Técnicas enzimáticas para estudo de biodegradação in vitro
Técnicas de Implante

Grupo

Grupo de Bioquímica e Biomateriais - BIOQUIMICA Página do Grupo

Integrantes